Descarte de Medicamentos

A maioria das pessoas não sabe que existe uma forma correta para descartar os medicamentos vencidos ou que não estão mais sendo utilizados e acaba jogando estes medicamentos no lixo.

A atitude, aparentemente inofensiva, acaba fazendo mal ao animais, ao meio ambiente e aos seres humanos.

Os medicamentos descartados no lixo comum, no vaso sanitário ou na pia, liberam resíduos químicos que contaminam o solo, os animais, córregos e até mesmo os rios de onde vem a água que bebemos. Cada quilo de medicamento descartado incorretamente pode contaminar até 450 mil litros de água!

O Brasil está entre os sete países que mais consomem medicamentos no mundo, porém existe pouca ou quase nenhuma campanha ou divulgação no que ser refere ao correto descarte de medicamentos vencidos ou sem uso, por isso é muito importante que a população seja informada e esteja consciente sobre o assunto para evitar futuros danos ambientais.

Por isso vamos passar algumas dicas e sugestões sobre este assunto.

Uso racional de medicamentos

Utilize os medicamentos de forma racional, sem automedicação, siga a dosagem informada na receita e não interrompa o tratamento por conta própria.

Evite desperdícios

Não compre medicamentos em grandes quantidades para deixar armazenado em casa. Procure comprar apenas a quantidade informada na receita ou que será realmente utilizado, evitando assim que passe da validade e tenha que ser descartado.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Os medicamentos vencidos devem ser levados a um ponto de coleta

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – Lei nº 12.305/10 – estabelece a logística inversa como descarte correto de medicamentos. Ou seja, quando você encontrar algum medicamento vencido em casa, deve levá-lo de volta a farmácias ou drogarias, que fazem a coleta e encaminham para o destino de descontaminação e incineração adequada.

No entanto, nem todas as farmácias funcionam como postos de coletas; é preciso consultar o estabelecimento antes de levar os produtos.

Algumas drogarias privadas participam do programa Descarte Consciente e recebem esses medicamentos. Para saber onde ficam, basta acessar o site do programa.

Como preparar o medicamento para o descarte correto?

Os medicamentos vencidos ou aqueles que não serão mais utilizados pelo paciente, bem como suas embalagens vazias devem ser descatartados de forma correta.

O consumidor não deve retirar o produto da embalagem primária, que é aquela que fica em contato direto com o medicamento. No caso de líquidos, a embalagem primária é o frasco de vidro ou plástico; no comprimido, é o blister de alumínio.

As bulas e as caixas de papelão (embalagens secundárias), podem ser descartadas junto com os medicamentos nos pontos de coleta. Porém, como não são tiveram contato direto com o medicamento, podem ser encaminhadas para a reciclagem, como qualquer papel.

No caso das seringas e agulhas, a legislação não preve o recolhimento pelas farmácias e drogarias. Caso você utilize estes produtos em casa, recomendamos armazená-los dentro de garrafas pet com tampa, para evitar acidentes. Eles devem ser entregues em hospitais ou postos de saúde, porém consulte se estão aceitando antes de levar.

O que acontece com estes materiais quando descartados corretamente?

Os medicamentos são levados para locais especializados em gerenciamento e tratamento (quimico ou incineração) diminuindo desta forma o volume e a toxidade destes resíduos.