Siga a Receita

A prescrição médica, popularmente conhecida como "Receita Médica", é uma ferramenta importante para a correta indicação terapêutica e deve conter informações gerais do paciente e do tratamento a ser utilizado, informando a posologia, frequência e duração do tratamento, prefencialmente escrito de forma legível. A falta de compreensão da receita é um dos fatores que acaba levando a um tratamento incorreto ou incompleto.

Por isso separamos algumas dicas importantes para que podem lhe ajudar a utilizar medicamentos de forma correta.

Atenção: Não use medicamentos indicados por outras pessoas: como amigos, vizinhos, parentes, etc. Doenças diferentes podem ter sintomas parecidos ou até iguais, utilizar medicamento sem recomendação de um profissional de saúde pode ser prejudicial a sua saúde!

  • Não use medicamentos sem orientação e prescrição médica.
  • Atenção: Antes de começar a usar o medicamento, leia com atenção as instruções da receita e da bula. Caso tenha dúvidas, consulte seu médico.
  • Faça uma lista: anote todos os medicamentos, com o nome e quantidade de cada um. O farmacêutico pode te auxiliar nesse processo. Nunca altere a dose diária recomendada!
  • Tome seus remédios na quantidade indicada, nos horários certos e pelo número certo de dias. A alteração do horário pode provocar efeitos não esperados.
  • Importante: Se você é um paciente portador de alguma doença crônica, que exige uso continuado de um ou mais medicamentos não interrompa o tratamento sem o conhecimento de quem prescreveu!
  • Comprometa-se a fazer o tratamento completo, não suspenda o uso porque teve melhora dos sintomas. Os medicamentos precisam ser tomados por todo o tratamento indicado, principalmente durante o uso de antibióticos e outros medicamentos de uso controlado.
  • Certifique-se de que a dose esteja correta. Para os medicamentos líquidos, utilize medidores, como copinhos, colheres ou seringas graduadas.
  • Observe os seus sintomas e se você tem sentido alguma alteração após o início do uso do medicamento, como coceiras, tontura, dores de cabeça, alteração de humor, etc... E comunique ao profissional de saúde que o prescreveu.
  • Não corte o remédio ao meio ou abra as cápsulas, fazer isto pode reduzir o seu efeito e, posteriormente, dificultar sua identificação.
  • Evite a ingestão de bebidas alcóolicas; medicamentos e álcool são uma combinação que merece atenção, e deve ser evitada.
  • Evite tomar medicamentos na frente das crianças. Elas costumam imitar os adultos.
  • Dê preferência a embalagens com tampas a prova de abertura por crianças. Essas tampas de segurança não garantem que a criança não abrirá a embalagem, mas podem dificultar bastante, a tempo de que alguém intervenha.
  • Verifique o prazo de validade. Medicamentos vencidos além de não fazer efeito, podem causar intoxicações.
  • Mantenha os produtos na embalagem original e com a bula.
  • Guarde os medicamentos em locais fechados, longe do alcance das crianças.
  • Medicamento não é brinquedo. Nunca dê embalagens ou frascos contendo medicamentos para uma criança brincar.

Fonte: ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar / Divulgação